A pessoa mais azarada do mundo

A pessoa mais azarada do mundo
Olho grego, símbolo da sorte contra o mau-olhado (Foto: Flickr/Reprodução)

Já descobrimos aqui no site o homem mais sortudo dos jogos, agora chegou a vez de decidirmos quem é a pessoa mais azarada do mundo!

Para compor essa lista, pesquisamos quais são as pessoas mais azaradas do mundo e calculamos a probabilidade das séries de desgraças que ocorreram em suas vidas para determinar quem seria a pessoa mais azarada de todas.

O primeiro candidato ao título é Roy Cleveland Sullivan

Durante o período de trinta anos em que trabalhou como ranger, um tipo de guarda florestal, no Parque Nacional Shenandoah nos Estados Unidos, Sullivan foi atingido por nada mais, nada menos que sete raios!

A chance de de ser atingido por um é de apenas 1 em 3000. Agora, a chance de ser atingido por sete raios é sete vezes maior, ou seja, aproximadamente 1 em 22 quadrilhões!

A probabilidade disto acontecer – e da pessoa ainda viver para contar a história – é tão impressionante que Roy ganhou o apelido de “Spark Ranger” (“Guarda da Faísca” em tradução livre) e acabou entrando no Guinness.

Pela simples variedade dos infortúnios que enfrentou, o nosso segundo candidato, Erik Norrie, já mereceria estar em qualquer competição para decidir quem são as pessoas mais azaradas do mundo.

Norrie nasceu e cresceu na cidade de Seminole, que fica na Flórida/EUA mas já sofreu diversos tipos de acidentes ao redor do globo.

Aos dez anos, a árvore que Norrie estava escalando foi atingida por um raio (1 em 3000) durante uma tempestade, mas ele não sofreu ferimentos. Aos treze, o jovem foi picado por uma cobra cascavel (1 em 37.500 chances) durante uma caminhada no seu clube local e quase perdeu a perna direita, tendo que passar duas semanas no hospital.

Já adulto, durante uma viagem para a Amazônia no Brasil, Norrie chegou perto demais de um macaco e tomou um soco na cara (0,014 em 1000). Algum tempo depois, em uma viagem para Honduras, sua esposa trancou-o numa jaula com um pequeno símio e ele foi atacado de novo (0,014 em 1000).

“Apenas” estes acontecimentos já seriam capazes de tornar Norrie um páreo duro nessa competição, mas em meados de 2013, enquanto praticava pesca com arpão nas Bahamas, ele também foi atacado por um tubarão (1 em 11,5 milhões) e quase perdeu a perna esquerda!

Nosso último candidato é John Wade Agan, outro competidor para descobrirmos a pessoa mais azarada do mundo, que se destaca pela diversidade de desgraças que atingiram sua vida.

A última e mais famosa que chegou ao noticiário foi a de que ele havia sido atingido por um raio enquanto usava o telefone fixo de casa, em 2011 (1 em 3000).

Entretanto, ele já havia sido notícia em 2007 por ter sido sequestrado enquanto dirigia seu táxi (0,201 em 1000). Em 2008, por ser esfaqueado no peito com uma faca de açougueiro (0,11 em 1000). E em 2009, por ter sido mordido por não apenas uma, mas duas cobras venenosas ao mesmo tempo! (1 em 37.500).

Antes de apresentar o resultado final, é preciso fazer uma menção honrosa a Ann Hodges, uma das duas únicas pessoas em toda a história a serem atingidas por um meteorito e a única que teve o caso devidamente documentado.

Então vamos aos cálculos, como se tratam de diversos eventos independentes, para chegar ao valor final da probabilidade de ocorrerem todas as desventuras em série acima com cada um dos nossos concorrentes é preciso multiplicar as probabilidades de todos os eventos ocorrerem entre si.

Apesar das diversas experiências dolorosas e altamente improváveis as quais todos os competidores foram submetidos, no final das contas a simples quantidade enorme de eventos que ocorreram com o campeão serviram para que ele conquistasse o troféu.

Sendo assim, chegamos a conclusão de que o grande vencedor da nossa questão – e detentor do título de pessoa mais azarada do mundo – é o veterano Roy Cleveland Sullivan!